Configurando o ponto de extremidade SFTP para exportar eventos de leitura e ocorrência - Security Center 5.10

Guia do administrador da Central de segurança 5.10

Applies to
Security Center 5.10
Last updated
2022-11-14
Content type
Guias > Guias do administrador
Language
Português
Product
Security Center
Version
5.10

Você deve configurar a função ALPR Manager para exportar automaticamente um reconhecimento de placas de veículos ou evento de ocorrência para o ponto de extremidade SFTP exigido.

Antes de iniciar

  • Certifique-se de que sua licença Security Center tenha um certificado válido para a integração do plug-in exportador de dados de terceiros AutoVu™. Para obter mais informações sobre licenças, consulte Sobre o exportador de dados de terceiros do AutoVu™.
  • Para configurar uma conexão segura, você deve ter todas as informações necessárias da API de terceiros correspondente.
  • Certifique-se de que a regra de firewall do servidor seja atualizada com o número da porta especificado pela API de terceiros.
  • Para definir o Protocolo de enfileiramento para Alto volume, certifique-se de ter configurado RabbitMQ. Para obter mais informações, consulte Download e instalação do RabbitMQ.
    NOTA: Se você já tem um RabbitMQ instalado para outra aplicação do Genetec™, você pode usar as mesmas credenciais e certificados TLS para exportar grandes volumes de dados.

Procedimento

  1. Na página inicial do Config Tool, clique em Sistema > Funções e, em seguida, clique no ALPR Manager que deseja configurar.
  2. Clique na guia Propriedades e ative a opção Exportador de dados.
  3. Clique em e selecione o tipo de conexão segura necessária no menu suspenso.
    Padrão
    Este é o modo padrão.
    Alto volume
    Selecione este modo se você precisar exportar um grande volume de eventos.
    NOTA: Na janela pop up Configurações de comunicação, insira os detalhes configurados na instalação RabbitMQ.
  4. Na seção Parâmetros, configure o seguinte:
    Nome do ponto de extremidade
    Insira um nome relevante para o servidor de terceiros necessário.
    Pasta de destino
    Digite o caminho da pasta de destino no servidor de terceiros.
    Modelo de nome de arquivo
    (Opcional) Insira um valor relevante para o campo ExportData. Por exemplo, se estiver exportando todos os eventos de ocorrências, é possível alterar o modelo de ExportData_{type}_{date}_{time} para Hits_{type}_{date}_{time}.
    NOTA: No momento da exportação, o sistema gera nomes de arquivos com base no modelo exibido. Os marcadores de posição como tipo, data e hora são substituídos automaticamente pelos valores de tempo real correspondentes.
    Formato para exportação
    Selecione o formato em que os dados devem ser exportados.
    • XML: Exporta reads e hits em formato XML.
    • JSON: Exporta reads e hits em formato JSON.
    • UTMC: Exporta reads em formato UTMC suportado na Europa.
    • JSON2:Exporta hits para um sistema de emissão de multas T2.
    • JSONLAP: Exporta reads em formato JSON suportada pelos municípios brasileiros.
  5. (Opcional) Se o formato de exportação selecionado na etapa 4 for XML ou JSON ou JSON2, defina as seguintes configurações na Seção Específico do formato de arquivo:
    ID do cliente
    Insira o valor do fornecido pelo cliente.
    NOTA: Esta seção é exibida apenas se o formato de exportação selecionado for JSON2.
    O que exportar
    Selecione os eventos que deseja exportar.
    Exportar configurações
    Escolha as configurações de exportação conforme necessário.
    Exportar imagens
    Selecione esta opção para exportar as imagens junto com a leitura ou ocorrência.
    Apenas ocorrências impostas
    Selecione esta opção para exportar as ocorrências impostas.
    Incluir marcas d'água em imagens de contexto
    Selecione esta opção para adicionar marca d'água às imagens de contexto. Para melhor atender às suas exigências, você pode personalizar as variáveis das seguintes maneiras.
    • Modificar as variáveis. Por exemplo, você pode adicionar {timezone} ao modelo.
    • Organizar a ordem das variáveis. Por exemplo, você pode adicionar {timezone} no início do modelo.
    • Acrescente palavras para fornecer mais informações. Por exemplo, você pode adicionar Estamos em antes do {timezone} para fornecer um contexto adicional sobre o fuso horário.
    Crítico
    Selecione os eventos que deseja reenviar após a falha de uma operação de exportação.
    Leituras
    Selecione esta opção para reenviar qualquer leitura.
    Ocorrências
    Selecione esta opção para reenviar qualquer ocorrência.
    NOTA: O exportador de dados de terceiros do AutoVu™ tentará novamente até que o evento seja exportado com sucesso ou mais de 1000 eventos precisem ser reenviados.
  6. (Opcional) Se o formato de exportação selecionado na etapa 4 for JSONLAP, defina as seguintes configurações na Seção Formato de arquivo específico:
    Código da empresa
    Insira o valor fornecido pela API de terceiros.
    Código do contrato
    Insira o valor fornecido pela API de terceiros.
  7. (Opcional) Na seção Configurações da conexão, defina as seguintes configurações:
    NOTA: Esta seção é exibida apenas se o tipo de conexão selecionado for Sftp.
    Nome do host ou IP
    Digite o nome do host ou endereço IP do destino.
    Porta
    Digite o número da porta do endereço de destino.
    Nome de usuário
    Insira o valor fornecido pela API de terceiros.
    Senha
    Insira o valor fornecido pela API de terceiros.
    Chave SSH
    Insira o valor fornecido pela API de terceiros.
    NOTA: Se nenhum valor for fornecido, o campo pode ser deixado em branco.
    Senha SSH
    Insira o valor fornecido pela API de terceiros.
    NOTA: Se nenhum valor for fornecido, o campo pode ser deixado em branco.
  8. Clique em Aplicar.