Sobre áreas protegidas - Security Center 5.9

Guia do Administrador do Security Center 5.9

series
Security Center 5.9
revised_modified
2020-01-20

Uma área protegida é uma entidade de área que representa um local físico onde o acesso é controlado. Uma área protegida consiste em portas de perímetro (portas usadas para entrar ou sair da área) e restrições de acesso (regras que regem o acesso à área).

Na presença de uma ameaça, o acesso a áreas protegidas pode ser restrito (para manter o perigo fora) ou relaxado (para permitir que as pessoas se afastem do perigo), ativando níveis de ameaça.

Você pode configurar as seguintes restrições de acesso em uma área protegida:
  • Regras de acesso
  • Anti-passback
  • Intertravamento
  • Regra de primeira pessoa a entrar
  • Regra de acompanhante de visitante

Permissões de acesso

As restrições de acesso básicas a uma área são definidas através da concessão de acesso a titulares de cartões específicos (quem podem acessar esta área e quando). Quando nada está configurado, ninguém tem permissão para entrar ou sair da área. Os direitos de acesso podem ser concedidos através de regras de acesso (abordagem recomendada) se for restringido por uma programação, ou diretamente aos portadores de cartão, se não houver restrição de horário. Os direitos de acesso podem ser concedidos em toda a área, ou individualmente para cada ponto de acesso da área.

Anti-passback

O antirretorno é uma restrição de acesso colocada em uma área protegida que evita que um titular de cartão entre em uma área de onde ainda não saiu e vice-versa. Quando o acesso é negado devido a uma violação de anti-passback, a violação deve ser "perdoada" no Security Desk para que o titular de cartão destrave a porta. O evento de anti-passback pode ser perdoado automaticamente após um período de tempo se ele estiver configurado com um valor de tempo limite.
NOTA: As unidades HID suportam anti-passback ou intertravamento, mas não ambos simultaneamente.

Intertravamento

Um intertravamento (também conhecido como portão duplo ou câmara de vácuo) é uma restrição de acesso colocada em uma área protegida que permite que somente uma porta seja aberta em determinado momento. Isto é tipicamente usado em uma passagem com pelo menos duas portas. O titular de cartão destrava a primeira porta, entra na passagem, mas não pode destravar a segunda porta até que a primeira porta esteja fechada.

Para a lógica de intertravamento funcionar, os sensores de portas devem ser capazes de detectar quando a porta é aberta.
NOTA: As unidades HID suportam anti-passback ou intertravamento, mas não ambos simultaneamente.

Regra de primeira pessoa a entrar

A regra de primeira pessoa a entrar é a restrição de acesso adicional feita a uma área protegida que impede alguém de entrar na área até que um supervisor esteja no local. A restrição pode ser aplicada quando existe acesso livre (mediante agendas de desbloqueio de portas) e quando existe acesso controlado (mediante regras de acesso).
  • Quando aplicada nos horários de desbloqueio da porta, as portas permanecem bloqueadas até que um supervisor entre na área. Os portadores de cartão que têm acesso ainda podem entrar na área. Uma vez que uma programação de desbloqueio seja ativada, ela permanece em vigor até o final do intervalo de tempo atual definido na programação.
  • Quando aplicada a regras de acesso, ninguém pode entrar na área mesmo que tenha credenciais válidas, até que um supervisor entre na área. Um cronograma define quando se aplica a regra de primeira pessoa a entrar. Você pode configurar titulares de cartão para serem isentos dessa restrição. Um titular de cartão isento pode acessar a área sem qualquer supervisor estar no local, mas não pode limpar a restrição para outros titulares.
    NOTA: O cronograma da regra de primeira pessoa a entrar deve definir intervalos de tempo distintos para permitir que a restrição seja redefinida. A agenda Sempre não pode ser usada.
  • Para limpar a restrição de regra de primeira pessoa a entrar, o supervisor deve chegar dentro do intervalo de tempo definido pela agenda de desbloqueio ou pela agenda de regras de primeira pessoa a entrar, até alguns minutos antes, definido pelo valor Diferença de tempo no local. Uma vez que a restrição é limpa, o acesso normal (acesso livre ou controlado) é retomado até o final do intervalo de tempo atual definido na programação.

    Se o cronograma de desbloqueio ou o cronograma de regras de primeira pessoa incluir vários intervalos de tempo, o supervisor deve entrar novamente na área no início de cada intervalo de tempo para limpar a restrição.

NOTA: A regra de primeira pessoa a entrar funciona apenas em áreas controladas por uma única unidade Synergis™. As unidades HID não suportam este recurso. A regra de primeira pessoa a entrar funciona melhor quando as portas estão equipadas com sensores de entrada ou sensores de porta. Uma unidade Synergis™ é capaz de diferenciar entre Sem entrada, Entrada suposta e Entrada detectada. Quando nenhum sensor está configurado para uma porta, a entrada é suposta quando o acesso é concedido.

Regra de acompanhante de visitante

A regra de acompanhante de visitante é a restrição de acesso adicional aplicada a uma área protegida que exige que os visitantes sejam acompanhados por um titular de cartão durante a estadia. Os visitantes que tenham um host não podem passar por pontos de acesso até que eles e seu host (titular de cartão) apresentem as credenciais com um intervalo de tempo entre uma apresentação e outra. O host deve apresentar sua credencial após os visitantes antes que o acesso seja concedido a ambos. Se vários visitantes são acompanhados pelo mesmo acompanhante, ele só precisará apresentar sua credencial, uma vez que todos os visitantes tenham apresentado suas credenciais.

O acompanhamento de visitantes para catracas requer que o host apresente o crachá e entre antes do(s) visitante(s). Para delegações de visitantes com dois hosts, o host final deve apresentar credenciais e entrar na área depois dos visitantes.
NOTA: As unidades HID não suportam a regra de acompanhante do visitante.